"Escadote" predador sexual ou algo mais?


Um tipo apanha uma miúda no Facebook e começa por tentar ganhar-lhe a confiança. A miúda tem problemas com os pais (um exemplo), ele vai ser carinhoso q.b, tenta sacar-lhe o telemóvel. É bem sucedido. Começam os telefonemas e os inquéritos; onde estás, com quem estás, se calhar estás com o teu namorado, a miúda diz que não, não tem namorado, dá-se mal com os pais, os irmãos trabalham lá fora, no estrangeiro. No estrangeiro? BOA! pensa o Escadote. A miúda está sozinha e indefesa. Tem 13 anos e está carente de afecto.

Daí, o Escadote ou qualquer outro ou outra predador da net, envereda pelo assédio, resolve escrever umas mensagens, tipo cartas de amor à miúda. Ingénua e insegura, ela irá acreditar naquele rapaz bonito, loiro até, todas as amigas vão dizer que ela tem o namorado mais bonito do Face, ainda por cima escreve lindas cartas de amor, como esta:

Para a namorada mais querida do mundo

Estive a pensar na forma como poderia expressar o quanto significas para mim.
Lembro-me do momento em que comecei a apaixonar-me por ti, como se tivesse sido ainda ontem.
Antes disso, eu vivia a minha vida como se soubesse tudo e de repente, uma luz intensa atingiu-me e acordou-me. Essa luz eras tu. Nem acredito que já passaram seis meses desde que te encontrei aqui no Facebook.Ainda hoje, todos os dias, me fazes sentir como aquele rapaz que eu era quando acendeste a luz pela primeira vez e me acordaste e começamos esta aventura aqui juntos.
Sou o teu namorado e amo-te muito. Temos de nos encontrar quando te sentires segura.
Não há pressa. A decisão tem de ser tua.
Beijos amor

Assinatura

A rapariga não sabe que aquele rapaz, escreve aquela carta para mais uma dezena de miúdas, uma carta passada a papel químico. Aquele rapaz que encontrou naquela rede social chamada de Facebook, já tinha feito o mesmo noutras redes sociais, sendo perito em assedio via internet. Já meia dezena de vítimas tinham feito queixa, desse mesmo rapaz, no lugar onde se fazem queixas: na polícia. Não havendo provas, a polícia diz: esperemos pelas provas e depois logo se verá. E se entretanto, o tipo é perigoso e mata a rapariga? Isso à polícia não interessa nada; se aparecer morta, nesse caso então já teremos caso.

Ora bem, podemos estar em face de um problema não só de um predador sexual, podemos, por exemplo, estar a lidar com uma quadrilha. Quem nos diz que este Escadote actua sozinho? Será predador sexual, ou algo mais?
O tal Escadote, que vive em Ílhavo, perto de Aveiro, não tem qualquer meio de subsistência, aparece numa casa vazia com a tal rapariga, que foi ao encontro dele, apanhando um autocarro, desde a casa dos pais a 200 km de distância, dizem os jornalistas. Ele convenceu-a a ir ter com ele. Esteve nessa casa 7 ou 8 dias. O pão e comida variada desaparecia das imediações da casa "deserta" onde o casal se instalou. Os vizinhos nunca viram ninguém , nunca deram por nada, excepto a comida e o pão a desaparecerem por qualquer magia insólita.

Eu pergunto: ao fim de quanto tempo a situação se iria manter? Um rapaz de 24 anos, segundo dizem os jornalistas, metido numa casa com uma rapariga, sem dinheiro, sem comida, sem nada. Apenas os dois. Por quanto tempo? Porquê? É tarado?

Eu questiono o seguinte: por detrás desse rapto não haverá uma quadrilha qualquer? 
Fala-se em tráfico de mulheres, de crianças, até em Portugal. É bom lembrar disso à PJ. Já ontem ouvi um senhor comentador de uma televisão a dizer cretinices tipo Trump.

Desculpem, mas este tipo de acontecimentos não me passam em branco e se tenho cabeça é para pensar. 
O Facebook cada vez mais perigoso. Os pais têm de tomar em atenção que aquilo não é uma rede social onde se fazem amigos. Poderá até ser, mas para além disso, muita coisa terrível se passa nessa rede social. Sempre, mas sempre, disse isto mesmo. Aqui.

Lá em cima no vídeo clip:
Albano Jerónimo como "Escadote"
O gang é"Mundo Cão" com Pedro Laginha
A letra é de Valter Hugo Mãe

Comentários